O que dizem do vinho Zafirah

Zafirah procura remontar às antigas tradições dos vinhos tintos produzidos na região de Monção. Vinhos esses já descritos no foral atribuído por D. Afonso III à vila de Monção (1286). Aliás, vários registos históricos mencionam o envio do vinho tinto de Monção para Inglaterra durante os séculos XIV, XV e XVI servindo como substituto dos afamados vinhos de Borgonha, o que atesta bem da qualidade do vinho tinto da região de outrora. Assim, utilizando uma vinha com mais de 70 anos ainda com sistema de condução em latada procurámos reavivar esse estilo de vinho. Vinhos abertos de cor, leves, frescos, com uma acidez bem vincada, muito elegantes e com um moderado grau alcoólico.

O que dizem do Zafirah

“Fora da caixa, mas cheio de personalidade (e qualidade!) este zafirah.” Mariana Lopes, Revista Vinho Grandes Escolhas

“A colheita de 2017 aparece mais polida, um pouco mais consensual e “limpa” para agradar a um público mais alargado.” Sérgio Lopes,  Contra-Rótulo

“Tem cor violeta-pálido, aroma muito frutado e paladar leve e fresco com acidez bem vincada. À mesa, vai com tudo. E bem.” Miguel Gonçalves da Silva, Revista Visão

“Não foi feito para agradar a todos e nem terá sido esse o objectivo, mas alegrará todos aqueles que gostam de emoções mais fortes, que apreciam desafios intensos, que procuram ter prazer com algo que não seja igual a tudo o resto.” Pingas no Copo

“Um caminho diferente nos vinhos tintos da região.”, Revista de Vinhos (outubro 2018)

Crítica do Grande Crítico de vinhos, Anísio Cunha:

Comprar agora: